Blog


9 dicas para ter mais qualidade de vida familiar

15 de fevereiro de 2019

Todos sabemos que a qualidade de vida familiar é importante. Mas, antes de falar em como melhorá-la, vamos primeiro falar sobre como é definida qualidade de vida, já que esse conceito muitas vezes é confundido com padrão de vida, que se refere basicamente a indicadores econômicos.

Muito mais que os bens aos quais você tem acesso, qualidade de vida é um conjunto de condições que contribuem para o bem-estar físico e mental dos indivíduos em sociedade. Essas condições abrangem seis domínios: o físico, o psicológico, o nível de independência, as relações sociais, o ambiente ao redor e as crenças políticas e religiosas.

Assim, pensando nesses fatores, selecionamos algumas dicas para ajudar você e sua família a viverem melhor.

1. Passe mais tempo com sua família e amigos

O ponto-chave, e o qual todos os outros vão depender, é passar tempo com sua família. A qualidade desse tempo também importa, mas não adianta nada fazer uma viagem maravilhosa durante as férias se, durante o resto do ano, quase não vê seus filhos.

Principalmente, quando se tem um negócio ou um cargo de gerência, é fácil perder a noção do tempo e momentos importantes da vida familiar. Mais fácil ainda é deixar passar os pequenos momentos, como levar os filhos à escola ou os jantares do dia a dia.

Para solucionar isso, seja metódico. Se possível, tente organizar a sua agenda para coincidir com os horários da escola dos filhos, de modo que levá-los ou buscá-los seja a norma, não a exceção. Caso precise levar trabalho para casa, deixe para fazer em um horário que eles já foram dormir, principalmente quando ainda estão pequenos.

De modo resumido, organize sua agenda de trabalho para se adequar à rotina da sua família, não o contrário. Assim, mesmo que você tenha pouco tempo diário com sua família, você está sempre com eles, e nos momentos que há mais tempo, não é necessário recuperar o tempo perdido.

2. Divida as tarefas igualmente

Para uma casa se tornar um lar é necessário que ela esteja limpa e bem cuidada. Mas tomar conta de um lar é uma tarefa exaustiva, que demanda tempo e esforço. Por isso não deve cair nas mãos de apenas uma pessoa na família.

Dividindo as tarefas, o trabalho se torna bem menos cansativo e pode ser mais um momento para se passar junto à família. Cozinhar as refeições juntos pode ser divertido, e é um ótimo jeito de ter um tempo para conversar sobre o dia. Mesmo as crianças podem ajudar. Afinal, um dia serão adultos e vão agradecer se chegarem na faculdade sabendo fazer mais que um ovo frito.

3. Tenha uma alimentação saudável

Já que estamos falando em cozinhar, a alimentação saudável é um dos pilares da qualidade de vida familiar. Refeições feitas em casa, com produtos não industrializados, são um ótimo jeito de manter uma dieta balanceada, e sai mais barato na hora do supermercado.

Mas não adianta organizar um jantar saudável se o apetite das crianças foi saciado por biscoitos e salgadinhos fora de hora. Não corte esses itens completamente, pois apenas aumentará a vontade, mas tente equilibrar com lanches saudáveis, como frutas e produtos integrais.

4. Realize exames periódicos juntos

Para se manter a saúde, é importante realizar uma série de exames regulares, como os de câncer de mama e próstata nos adultos e vacinações nas crianças. Mas é muito comum que esses exames sejam adiados por falta de tempo ou medo.

Por isso, é importante ir junto com a família. Se o seu filho tem medo de dentista, marque a sua consulta no mesmo dia que a dele e vão os dois juntos. Assim, ele entende que não precisa ter medo. Dia de vacinação? Veja se você está no grupo de vacinação à gripe e vá junto. Ao estar presente nesses momentos, seus filhos vão levar a importância dos exames para a vida toda.

5. Façam atividades físicas

Você provavelmente já ouviu isso de todos os jeitos, mas não é por isso que deixaremos de falar. Manter-se fisicamente ativo ajuda não só a saúde física como a mental. Além de liberar endorfinas, hormônios que criam uma sensação de bem-estar, são momentos em que é possível deixar de lado os problemas e relaxar.

A regularidade das atividades é importante, mas não é apenas academia que conta como atividades físicas. Jogar futebol, fazer caminhadas, andar de bicicleta, nadar, todos são exercícios que podem cumprir essa função.

Pensando nisso, tente descobrir algo que agrade você e sua família. Não force uma atividade que não traz prazer, pois desse jeito é muito mais provável que ela seja largada no meio do caminho. Já para as crianças, o que era para criar um hábito saudável, vai fazer apenas com que elas desenvolvam aversão à atividade. Por isso, escolha algo que todos realmente gostem de fazer.

6. Tenha um hobby

Existem diversos tipos de hobbies, de xadrez a montanhismo, de videogames a colecionar selos. A definição da palavra é apenas “uma atividade que é praticada por prazer” ou “passatempo”. Mas pode envolver muito mais.

Ter um hobby significa fazer parte de uma comunidade com gostos semelhantes, ter um projeto pessoal ao qual se dedica tempo, concretizar algo que você pode mostrar para outras pessoas com orgulho.

Acima de tudo, é uma atividade que pode envolver toda a família. Se você escolhe marcenaria como hobby, por exemplo, é possível criar brinquedos para as crianças no jardim ou estantes e prateleiras personalizadas para a cozinha. Montanhismo e videogames são atividades que toda a família pode aproveitar junta. É algo que demanda tempo e dedicação, mas há mais vantagens do que aparenta a um primeiro olhar.

7. Desfrute a natureza

Essa dica pode estar ligada com as duas acima ou não, mas em si mesma é importante. Tirar momentos para sair da rotina e aproveitar a natureza ajudam a reduzir o stress e podem gerar ótimos momentos, seja um passeio no parque com a família ou assistir a um pôr do sol romântico a dois.

Essa dica é muito mais fácil de ser realizada se você já mora em um bairro verde ou com acesso fácil a parques. Mesmo para quem mora no centro da cidade, tirar um dia para sair da correria e sentir o ar puro não é difícil se programando com antecedência.

8. Invista na segurança da sua família

Infelizmente, vivemos em um mundo muito desigual, e isso dá origem a insegurança e violência. E sem segurança não é possível ter uma boa qualidade de vida familiar. Mesmo que a violência não afete diretamente sua família, o medo já tem efeitos negativos no bem-estar.

Um imóvel bem localizado já ajuda a aliviar esses problemas, mas morar com segurança não envolve apenas isso. O trajeto do dia a dia, as áreas de lazer disponíveis no entorno, tudo influencia em quão seguro será a vida da sua família. Essa é uma das vantagens de morar em um condomínio.

9. Esteja em um lugar satisfatório 

Uma dica que está ligada, direta ou indiretamente, a todas as outras é ter um lar aconchegante, seguro e com acesso às facilidades da cidade. A maior parte do tempo que sua família estiver junta vai ser na sua casa, então, o melhor jeito de melhorar a qualidade de vida familiar é com um imóvel que facilite todas as outras atividades.

Assim, fazer atividades físicas ou desfrutar do seu hobby é muito mais simples em uma casa com espaço para isso. É mais fácil se sentir seguro em um bairro fechado que tenha segurança 24h. Mesmo ter uma alimentação saudável é mais descomplicado quando se tem um jardim no qual se pode plantar e colher temperos frescos.

Se você pretende se estabelecer em Goiânia e está preocupado com a qualidade de vida familiar, leia este artigo sobre como viver bem na região metropolitana. Confira!

Powered by Rock Convert

QUER FICAR SEMPRE INFORMADO ? CADASTRE-SE

Entre em contato
com a gente
>
Pelo WhatsApp

(62) 99444-4279

Prontos para te atender!

Pelo telefone

(62) 3941-1500

Ligue pra nós

Nos envie um e-mail!

Clique e fale com a gente

Agende com um consultor

Escolha o melhor local e horário

Relacionamento com cliente

62 99972-6816

Também via WhatsApp!

Chat

Reunião