Blog


6 dicas essenciais que vão manter a segurança em condomínios

05 de julho de 2018

Sem dúvida alguma, a segurança em condomínio é muito maior do que em imóveis comuns. Afinal, esse tipo de residência conta com recursos que reforçam essa questão de forma efetiva, tal como portaria 24 horas, vigilância, sistema de segurança, dentre outros.

O aumento da procura por residências agrupadas em condomínios é comum devido à segurança que apresentam. Porém, não existe nenhuma ação que consiga garantir 100% a segurança do local se as suas estratégias não forem bem definidas. A colaboração dos moradores é também de grande importância.

Por isso, preparamos aqui 6 dicas sobre como manter a segurança em condomínios. Confira quais são elas:

1. Contrate empresas e profissionais especializados

Um dos pontos cruciais da segurança em condomínios está no quanto estes contam com profissionais que conhecem o assunto e são capacitados para desempenhar bem a função de proteger toda a área residencial.

Sendo assim, no momento de contratar uma empresa, além de analisar tudo o que ela tem a oferecer, busque também por referências externas. Elas podem ser obtidas desde uma simples conversa com conhecidos, reuniões com outros condomínios, ou até mesmo relatos na Internet.

Busque verificar também se os profissionais oferecidos pela empresa possuem um bom nível de qualificação. Afinal, são eles que trabalharão ali todos os dias. Saiba que todas as funções exigem um nível mínimo de conhecimento específico, tanto em questões preventivas quanto na resolução de problemas que podem ocorrer.

Para evitar falhas de contratação, você pode manter a boa prática ao realizar um teste por um período curto de tempo, avaliando se o serviço oferecido é satisfatório. Caso o resultado seja positivo, haverá mais segurança para fazer a contratação em definitivo.

2. Faça um controle da entrada de pessoas

Outro ponto fundamental para a segurança do condomínio é o controle de visitantes e terceirizados. Infelizmente, sabemos que incidentes podem acontecer quando há uma certa facilidade de entrada no condomínio, o que dá margem para que criminosos tenham acesso às suas dependências.

Sendo assim, qualquer um que não seja morador deverá se identificar na portaria, bem como ter o acesso autorizado por um condômino. Essa prática ajuda na prevenção da entrada de qualquer pessoa que seja suspeita e também auxilia no trabalho de garantir a segurança de todos que residem ali.

Entenda que esse ponto é delicado, por isso, é preciso contar com profissionais extremamente qualificados para essa verificação, visto que muitos criminosos podem falsificar identificações para tentar burlar esse sistema.

Portanto, é preciso que o colaborador tenha tranquilidade, discrição e cuidado para barrar as pessoas suspeitas e não constranger nenhum visitante ou prestador de serviço bem intencionado.

3. Conte com o uso da tecnologia

Hoje em dia é mais do que possível utilizar a tecnologia em prol da segurança. No condomínio, é pertinente fazer uso de dispositivos eletrônicos que contribuem para que o trabalho dos vigilantes e porteiros seja o melhor possível.

Estamos falando de sistemas de alarme integrados com uma central de atendimento, câmeras 24 horas, sensores, dentre outros que ajudam a coibir o acesso de pessoas suspeitas no condomínio.

Saiba que investir em tecnologia é extremamente necessário. Além de ser algo totalmente positivo para o próprio condomínio, ajuda a valorizar os seus imóveis e estimula o aumento da demanda por compra ou aluguel de casas ou apartamentos.

4. Use a guarita como ferramenta principal

Outra dica importante é utilizar a guarita como uma peça chave na segurança do condomínio. Para que você possa entender melhor, saiba que a guarita deverá ser um ponto obrigatório do ambiente externo para o interno do condomínio, sendo determinante para o acesso de pessoas.

Por isso, ela deverá ser bem posicionada, estar em um local estratégico. Fazendo papel de torre de vigilância, sendo uma grande referência e que seja visível do lado externo do condomínio e permitindo que o vigilante ou porteiro tenha uma boa visão do seu entorno.

Você já deve saber, mas não custa reforçar que a guarita jamais poderá estar sozinha. Sendo assim, o porteiro deverá ter a companhia de funcionários especializados em segurança para que isso nunca aconteça, evitando oportunidades para assaltos.

Tenha em mente que a guarita deverá se comportar como um cartão de visitas. Ou seja, se ela demonstrar estar bem protegida, vai passar a imagem de que o condomínio é seguro, inibindo a ação de qualquer pessoa mal intencionada.

5. Crie procedimentos de emergência

Sabemos que nada é 100% seguro e emergências podem acontecer. Mas, calma, é preciso ter o controle da situação em momentos como esse. Por isso, é importante criar procedimentos de emergência levando em consideração as situações que podem ocorrer.

Uma boa alternativa é disponibilizar telefones úteis pelo condomínio, bem como estabelecer senhas para as mais diversas situações, algo que pode acelerar a comunicação entre os condôminos e os funcionários do condomínio.

Dessa maneira, será possível que os moradores tenham recursos para comunicar à administração sobre o que está ocorrendo e a equipe de segurança tenha tempo de agir e tomar providências.

6. Estabeleça normas e políticas de segurança

Por fim, a nossa última dica de segurança em condomínios é uma recomendação. Busque estabelecer políticas e normas internas de segurança. Por sua vez, elas devem ser capazes de envolver tanto os moradores quanto os funcionários.

Essa é uma das melhores maneiras de tomar as medidas preventivas e manter engajada todas as partes interessadas no processo. Preparamos uma pequena lista com sugestões dessas normas:

  • convocar reuniões que abordam a importância do tema e incentivar a participação dos moradores;

  • receber entregadores na guarita em vez de solicitar que se dirijam até a porta da residência;

  • orientar sobre o cuidado de abrir a porta, seja para visitas ou terceiros;

  • evitar deixar a porta aberta da casa ou apartamento, independentemente da pressa;

  • instalar equipamentos de segurança;

  • evitar deixar cópias de chaves com funcionários, na guarita ou em locais não seguros, tal como embaixo dos tapetes.

Deu para entender que manter a segurança em condomínios não é difícil, certo? Basta apenas ter cuidado e o empenho de todos para que nada de grave aconteça. Você tem mais alguma dica relacionada ao assunto? Então, deixe-a no espaço dos comentários abaixo

Powered by Rock Convert

QUER FICAR SEMPRE INFORMADO ? CADASTRE-SE

Entre em contato
com a gente
>
Pelo WhatsApp

(62) 99444-4279

Prontos para te atender!

Pelo telefone

(62) 3941-1500

Ligue pra nós

Nos envie um e-mail!

Clique e fale com a gente

Agende com um consultor

Escolha o melhor local e horário

Relacionamento com cliente

62 99972-6816

Também via WhatsApp!

Chat

Reunião