Blog


Projeto urbanístico e qualidade de vida: temas que andam juntos!

05 de novembro de 2018

O projeto urbanístico consiste no planejamento que é realizado para uma região, podendo ser uma cidade ou mesmo um condomínio, considerando todos os fatores que vão impactar a disponibilidade de equipamentos, acessibilidade, mobilidade e qualidade de vida dos moradores.

Quer saber mais sobre o assunto? Conheça, a seguir, qual a relevância do projeto urbanístico e como esse aspecto mudou com o crescimento desordenado das cidades e expansão dos condomínios fechados!

A importância do planejamento urbanístico

O objetivo do projeto urbanístico nas cidades sempre foi o de integrar os equipamentos institucionais (escolas, hospitais etc.) e os de lazer (parques, praças e outros) promovendo a qualidade de vida e a convivência entre os habitantes.

Entretanto, o crescimento desordenado das cidades inviabiliza que haja a disposição adequada desses equipamentos e também uma manutenção correta, preservando o uso comunitário. Dessa forma, houve uma queda significativa da qualidade de vida nos espaços urbanos motivada pela ausência das estruturas apropriadas.

Atualmente, esse tipo de planejamento urbanístico está sendo adotado nos condomínios fechados e nas comunidades planejadas, permitindo que a empreendedora volte a oferecer aos moradores uma estrutura e equipamentos locais de qualidade. Nesses casos, a associação é responsável pela manutenção, garantindo a organização do espaço.

Nos condomínios fechados o objetivo é unir segurança com maior qualidade de vida, acessibilidade, equipamentos de lazer, convívio com o meio ambiente e mobilidade para as famílias.

Assim, ao ocupar os vazios urbanos, esses empreendimentos diferenciam-se por estarem bem localizados no centro urbano ao mesmo tempo em que oferecem sossego e comodidade para as famílias devido à estrutura interna possível com o planejamento.

Afinal de contas, com o crescimento das cidades é cada vez mais necessário que haja um planejamento urbano adequado para a disposição mais acertada dos equipamentos, melhor mobilidade, mais acessibilidade e integração, no entanto, os desafios aumentam conforme as cidades se expandem.

No espaço urbano um aspecto determinante em como será o crescimento da região é o plano diretor, que regulamenta e promove os direcionamentos de como a cidade deve desenvolver-se.

A relação entre projetos urbanísticos e a sustentabilidade

O projeto urbanístico está muito relacionado com a sustentabilidade do empreendimento, sendo essencial buscar por uma parceira que tenha preocupação com esse quesito no momento do planejamento do condomínio.

É importante que haja a preocupação com a arborização e paisagismo do ambiente, além de que se valorize as espécies locais, com árvores nativas e que tenham melhores condições de crescer. O ideal é que os passeios sejam arborizados de ambos os lados, garantindo o sombreado no futuro.

O planejamento adequado interfere na disposição das árvores em relação à rede elétrica, garantindo que não haja problemas desse tipo no futuro. Quando a localização inclui área de preservação ou nascentes, é fundamental cobrar da empreendedora responsável uma correta abordagem, com recuperação da área de preservação.

Há projetos, por exemplo, que incentivam a participação dos moradores desde o planejamento, como convidando para o plantio de árvores, o que envolve a família desde o primeiro momento e garantem a habitação em um bairro verde.

A acessibilidade por meio do planejamento urbanístico

Nas cidades em si, a construção das calçadas é responsabilidade dos moradores, o que faz com que a estrutura urbana seja desnivelada, com áreas sem calçamento ou com diferenças no material usado que impactam o resultado. Com isso, a mobilidade das pessoas com deficiência física fica bastante restrita.

No caso do condomínio fechado, o planejamento urbanístico deve envolver esse quesito desde o início, sendo o calçamento uma responsabilidade da empreendedora, para que todas as calçadas sejam entregues antecipadamente e permitam o deslocamento interno com segurança e acessibilidade.

O concreto é o material mais indicado para as calçadas, pois permite a correta nivelação da estrutura, reduzindo as chances de acidentes, por exemplo. Elas também devem contar com rebaixamento nas esquinas para trânsito de cadeirantes e o piso pátio para mobilidade das pessoas com deficiência visual.

Todos esses fatores podem ser perguntados aos responsáveis pelo empreendimento antes de fechar o negócio, além de poderem ser acessados na maquete do projeto disponibilizada para os compradores.

Impactos do planejamento urbanístico na economia

Tanto nas cidades quanto nos condomínios, o projeto urbanístico também gera impactos na economia local. Por exemplo, os moradores de um bairro com pouco comércio e prestação de serviços terão que se deslocar até outro para que possam realizar essas atividades, gerando custos e desgaste com o deslocamento, ao mesmo tempo em que inviabiliza aplicar o dinheiro localmente.

Além desses fatores mais locais, uma cidade com um planejamento urbanístico adequado também vai atrair mais investimentos, pois há uma melhor disposição do espaço urbano e estrutura física para que os negócios instalem-se.

Um bom projeto deve coordenar a distribuição espacial das diferentes atividades econômicas, facilitando o melhor aproveitamento do investimento público ao mesmo tempo em que se torna mais atrativo para as companhias.

No condomínio fechado também deve existir uma preocupação com a economia local, possibilitando que os moradores possam fazer as principais compras dentro do empreendimento e deslocar-se a pé nesse espaço. Dessa forma, garante-se a segurança dos moradores e aumenta a praticidade do local.

Quanto mais atividades o morador puder realizar dentro do condomínio, mais prático, seguro e econômico é para ele. Além disso, o empreendimento deve ter uma preocupação com a mobilidade na cidade, como estar perto do centro urbano, de escolas, hospitais, postos de trabalho, comércio, restaurantes e outros.

Projeto urbanístico e qualidade de vida

Todos os fatores destacados anteriormente como acessibilidade, mobilidade, sustentabilidade e economia local fazem com que o projeto urbanístico tenha uma influência direta na qualidade de vida da população.

Nos condomínios fechados, por exemplo, essa preocupação do planejamento urbano reflete-se na estrutura e equipamentos que são oferecidos no espaço interno, como parques, praças, ginásios, piscinas, quadras de esporte e outros.

Assim, ao avaliar um empreendimento considere tantos os quesitos mais tradicionais, como localização, preço, custo-benefício, segurança, mobilidade, como também esses outros como acessibilidade interna, economia local, equipamentos disponíveis, sustentabilidade e preocupação com o planejamento.

O projeto urbanístico do condomínio ou comunidade planejada pode ser consultado de diferentes formas, como pela maquete física disponibilizada, filme do projeto e do desenvolvimento dele, conversa com a equipe da empreendedora e visitas para acompanhar a evolução do empreendimento. Verifique todos esses diferenciais e garanta uma aquisição mais segura e que vai proporcionar qualidade de vida para a família.

Quer saber mais sobre como é desenvolvido o projeto urbanístico nos empreendimentos da CINQ? Converse com nossos especialistas agora mesmo!

Powered by Rock Convert

QUER FICAR SEMPRE INFORMADO ? CADASTRE-SE

Entre em contato
com a gente
>
Pelo WhatsApp

(62) 99444-4279

Prontos para te atender!

Pelo telefone

(62) 3941-1500

Ligue pra nós

Nos envie um e-mail!

Clique e fale com a gente

Agende com um consultor

Escolha o melhor local e horário

Relacionamento com cliente

62 99972-6816

Também via WhatsApp!

Chat

Reunião